Notícias
Reduzir custos: o barato pode sair caro. É clichê, mas é real!
Notícias

Reduzir custos: o barato pode sair caro. É clichê, mas é real!

Já mencionamos aqui no blog como a competitividade das empresas está diretamente relacionada à sua capacidade de reduzir custos

Assim, não basta gerar bons resultados financeiros, é preciso saber gerir as despesas e custos de maneira inteligente.

Entre os pontos que podem ser observados, está a iluminação da empresa. Ela precisa ser o equilíbrio entre conforto visual, qualidade e economia

Quando se trata do ambiente corporativo, é necessário levar em consideração diversos fatores ao desenvolver o projeto luminotécnico, como o bem-estar da equipe, a estética e a disposição do espaço e a procedência dos materiais utilizados. 

Com esses fatores em mente, torna-se possível alcançar uma maior produtividade com melhor custo-benefício. Assim, economizar da maneira correta é mais assertivo do que somente buscar a redução de custo de qualquer forma.


Tipos de economia


Quando falamos em reduzir custos e economizar nas despesas, é natural pensarmos que qualquer ação nesse sentido tem bons resultados. Mas, na prática, não é exatamente isso.

Para tornar a explicação mais fácil, vamos pensar que podemos segmentar a tarefa de economizar em três níveis: curto, médio e longo prazo. 

A economia de curto prazo é aquela, como o próprio nome sugere, que traz resultados imediatos. Está presente, por exemplo, na compra de materiais e suprimentos com preço mais barato. Assim, o fator de análise concentra-se quase que exclusivamente no preço a ser pago. 


Nesse nível, se pensarmos na iluminação da empresa, busca-se projetos e lâmpadas de baixo custo

A economia de médio prazo visualiza um pouco além: busca-se, sim, investir um valor monetário menor, mas também consideram-se outros fatores, ampliando a busca por fornecedores e parceiros de negócios.

Aqui, seguindo nossa linha sobre o caso da iluminação da empresa, faz-se uma pesquisa mais aprofundada das opções disponíveis no mercado, angariando informações sobre reputação e preços.

Por fim, a economia de longo prazo reside na cultura de investimento. Nesse estágio, a empresa tem uma política de investimento, com clareza nos objetivos a serem alcançados, mas, sem comprometer a qualidade do trabalho e o bem-estar da equipe. 

Nesse caso, a empresa possui uma estratégia global: há um plano de ação com diversos itens a serem observados, com o olhar sobre a redução de custos de maneira recorrente e não pontual, sem prejudicar o conforto visual


Redução de custos com iluminação


Após compreender os tipos de economia, fica mais fácil saber qual o melhor caminho para a redução de custos com iluminação

Sabendo que uma empresa busca a sustentabilidade financeira a longo prazo, com resultados crescentes de maneira recorrente, optar pela economia de longo prazo na hora de desenvolver e implementar o projeto luminotécnico é essencial.

Dessa forma, sua empresa terá à disposição luminárias de qualidade, com tecnologia de ponta, reduzindo a necessidade de reparos e trocas frequentes e, ainda mais, minimizando drasticamente o risco de ocorrências de incêndio e acidentes. 

Para isso, é primordial contar com fornecedores reconhecidos no mercado por sua excelência e seu comprometimento, com cases reais de projetos de sucesso, como você pode conferir clicando aqui.

Reduzir custos não é somente sobre gastar menos: é fazer a economia certa, que retorne, de fato, em ganhos financeiros e benefícios para todos

Se você ainda tem dúvidas sobre como fazer a redução de custos com iluminação de maneira correta na sua empresa, confira nossa Calculadora de Economia



Veja também:
Notícias
Conheça a história da Zagonel
Ler mais
Notícias
5 perguntas para fazer antes de fechar com um fornecedor de iluminação
Ler mais
Notícias
Por que trabalhar com fornecedores de confiança?
Ler mais