Eventos
Aprenda a diminuir os gastos desnecessários
Eventos

Aprenda a diminuir os gastos desnecessários

A cada dez empresários questionados sobre suas expectativas quanto aos seus empreendimentos, dez dirão que as principais são reduzir custos e aumentar o lucro. Para aumentar a lucratividade, é preciso vender mais. Para reduzir os custos, é preciso diminuir os gastos - especialmente os desnecessários. 

Mas como diminuir os gastos se seu quadro de pessoal é enxuto e você já controla os processos internos de modo a tornar a gestão, financeira, inclusive, mais eficiente?

É preciso analisar o negócio como um todo e não apenas nas questões relacionadas à atividade-fim. 

A seguir vamos falar um pouco sobre formas efetivas, algumas tradicionais, outras nem tanto - para diminuir os gastos em uma empresa. Confira!


Gestão de materiais

Quando se fala em diminuir os gastos em uma empresa, logo se pensa nos suprimentos necessários para fazer o negócio andar.

Matéria-prima, para o caso de produtos. Mão de obra, para o caso de serviços. E ambos para indústrias, que precisam de mão de obra para poder vender o produto. Entram aqui, também, os itens utilizados no dia a dia - também conhecidos como material de expediente, produtos de higiene e limpeza, entre outros.

Mas é possível uma economia significativa apenas controlando a gestão de materiais? Sim, é muito possível. 

Um problema bastante comum nas empresas, especialmente as de pequeno e médio porte, é a falta de controle em relação às despesas pequenas. 

Isso mesmo. Com uma análise detalhada, percebe-se que os gastos pequenos do dia a dia pesam no orçamento, e quando contabilizados no custo do produto ou serviço, têm um peso importante.

Então, diminuir os gastos com coisas pequenas é uma alternativa para reduzir o custo e, consequentemente, aumentar a margem de lucro.

 

Como diminuir os gastos com despesas pequenas

Comprar em quantidade ou planejar as compras é uma forma efetiva de economizar. 

Sejam materiais de expediente (papel, canetas, cartuchos para impressoras e até mesmo clipes de papel), sejam produtos de higiene e limpeza (papel toalha, papel higiênico, sabonete líquido, esponjas, panos, detergentes), comprar uma quantidade que dure por três ou seis meses, por exemplo, é bem mais vantajoso que comprar mensalmente - ou a cada vez que um item acaba.

Se a compra for em loja física, pode-se optar por atacados, que oferecem preços menores. Se a compra for em loja online, a economia pode ficar por conta do frete, que é pago uma só vez.

Independentemente da forma escolhida, sempre evite as compras ‘picadas’. Um dia compra isso, outro dia compra aquilo, conforme os suprimentos vão terminando.

Além de pagar mais caro por comprar pouca quantidade, há gastos de combustível, de hora de funcionário, há riscos no trânsito, que podem ser considerados acidentes de trabalho. Enfim, sempre que possível, planeje as compras de suprimentos da sua empresa e veja a diferença no orçamento.

 

Como diminuir os gastos com as despesas grandes

Apesar de interferir significativamente no custo final de produtos e serviços, as despesas pequenas são as mais fáceis de serem ajustadas, controladas e, via de regra, não demandam nenhum investimento.

Basta uma reorganização dos fluxos para diminuir os gastos e em dois ou três meses já será possível mensurar a economia.

As despesas grandes, por sua vez, exigem um pouco mais de estratégia, de planejamento e, na maioria das vezes, requerem um investimento inicial que vai se pagar decorrido um período de tempo.

O tempo para o retorno do investimento é muito variável. Depende das adequações que serão feitas, do valor do investimento e de quanto a empresa vai economizar mensalmente, deixando de pagar uma conta como consequência dessa adequação.

 

Otimizando o consumo de energia elétrica

Algumas despesas são inevitáveis. O pagamento dos funcionários, a compra de matéria-prima, são exemplos dos quais não há como fugir. 

A conta de energia elétrica, por sua vez, entra naquelas despesas que demandam investimento inicial, mas que se pagam no longo prazo. 

Fazer escolhas inteligentes na hora de comprar luminárias para os ambientes é uma excelente opção para diminuir os gastos com energia elétrica sem perder eficiência luminosa.

Existem produtos no mercado que aliam tecnologia e inovação para entregar o máximo desempenho em iluminação e consomem muito menos energia quando comparados a lâmpadas tradicionais.

Ainda, a partir de um projeto de iluminação, é possível escolher luminárias específicas para cada tipo de ambiente, com a luminosidade adequada à atividade que é desenvolvida naquele espaço.

Então, mesmo que pareça apenas mais uma despesa no início, investir em sistemas para gerar a própria energia e fazer escolhas inteligentes com relação às luminárias, são formas eficientes de diminuir os gastos da sua empresa.

Para saber mais sobre projetos luminotécnicos que economizam energia e ainda aumentam a eficiência luminosa de ambientes de todos os tipos, entre em contato conosco. Temos uma equipe especializada pronta para lhe atender.



Veja também:
Eventos
Como garantir o conforto visual com a iluminação?
Ler mais
Notícias
Tendências de iluminação profissional para 2021
Ler mais
Notícias
Saiba porque as luminárias Zagonel são mais eficientes.
Ler mais